Alameda Grajaú, 98 Alphaville - Barueri | (11) 4191-8251

Estrias

As estrias podem surgir de diversas formas

As estrias caracterizam-se por um rompimento das fibras elásticas que sustentam a camada intermediária da pele, formada por colágeno e elastina (responsáveis pela sua elasticidade e tonicidade). As estrias afetam homens, mulheres em idade adulta ou durante a adolescência, mulheres no transcorrer da gestação, e até mesmo crianças. As estrias geralmente são comuns nas mamas, quadris, culotes, coxas e nádegas. Cerca de 90% das mulheres atuais desenvolvem estrias durante a gravidez.
Os tipos de estrias podem ser divididos em três categorias: as vermelhas ou arroxeadas; as brancas superficiais e estreitas; e ainda as brancas profundas e largas. Ao toque, são percebidas como depressões lineares.

As estrias podem surgir de diversas formas, dentre elas:

Efeito Sanfona
Crescimento rápido
Tempestade hormonal
Excesso de exercícios
Gravidez
Ressecamento da pele

Prevenção
Uma hidratação diária pode ajudar a prevenir e a amenizar as estrias, desde que os cremes contenham substâncias ativas com estas propriedades. Para conter o problema, é preciso repor substâncias que ajudam na reorganização do colágeno e elastina na pele. Também é importante fazer a hidratação de todo o organismo, através do consumo adequado de água e outros líquidos. O recomendado é que se consuma de 2 a 3 litros diariamente.

Os princípios ativos hidratantes têm mais sucesso com os chamados redensificadores dérmicos – que fornecem colágeno e elastina à estrutura cutânea.

A pele com estria possui colágeno e elastina, mas de forma totalmente desorganizada. Por isso, é mais importante fornecer substâncias que ajudam na reorganização destas duas proteínas, para que elas voltem naturalmente à sua disposição na pele.

Tratamentos

Existem tratamentos estéticos com laser, peeling, ácidos e outras substâncias que renovam as células e ajudam a estimular a produção de colágeno da pele. A eliminação total das estrias é difícil, mas, com algumas sessões do tratamento adequado, é possível suavizar o aspecto das marcas. Na maioria das vezes, elas se tornam mais claras e finas, quase imperceptíveis.

As estrias vermelhas e recentes são mais fáceis de tratar, sendo indicado o peeling de ácido retinoico e a luz pildada, que são menos invasivos. O laser é o tratamento mais eficaz e trata todos os tipos de estrias, mas as vermelhas respondem melhor que as brancas. As tardias tendem a diminuir de tamanho depois de várias sessões.

Para estrias brancas, o tratamento precisa ser mais intenso e provocar uma agressão maior na pele para que ela reaja produzindo mais colágeno e elastina, que farão a cicatrização interna das estrias. Quanto mais largas e profundas, maior a necessidade de métodos invasivos para estimular o preenchimento dessas linhas de dentro para fora.

Laser: É um tratamento bem moderno para redução das estrias. Os tipos de lasers utilizados para o tratamento de estrias têm afinidade pela água da pele e, ao atingir a pele, promovem a sua vaporização localizada. Isso estimula uma nova organização desse tecido, com formação de novas fibras de colágeno e elastina. Um tipo muito utilizado é o Laser Fracionado de CO2 e a Radiofrequência Fracionada por promover grande melhora, com poucos efeitos colaterais.

Dermoabrasão: É realizado um tipo de lixamento da pele que, ao escoriar a pele, elimina uma boa parte da camada superficial. Isso também estimula um processo cicatricial na pele, ajudando na produção de colágeno e elastina. Pode ser realizado com Dermarroler em seguida se utiliza a aplicação de peelings ou produtos para estimular colágeno.

Ácidos: O tratamento é realizado com aplicação de cremes ou géis à base de ácido retinóico ou alfa-hidroxi-ácidos (AHA) que aceleram a renovação celular e atua na formação de colágeno novo. Os resultados começam a ser percebidos após um ano e deve ser interrompido se a pessoa for para o sol.

Peeling: Este tratamento é realizado através do lixamento da pele feito com o Skin Lifting, um aparelho italiano que promove um tipo de peeling profundo, ou dermoabrasão, devido à ação abrasiva de um jato de microcristais de óxido de alumínio. O peeling elimina de forma suave e uniforme as camadas superficiais da epiderme. O que leva a regeneração celular, resultando no surgimento de uma nova pele.

Intradermoterapia: aplicação de princípios ativos injetáveis que estimulam a produção de colágeno e inibem a atrofia da pele de maneira mais rápida que os cremes.São indicadas de 5 a 10 sessões de acordo quantidade de estrias.

Vamos marcar uma avaliação?

Chegou a hora de você começar o seu tratamento, nosso objetivo é o seu resultado.
Marque uma avaliação, você irá se surpreender com os resultados.

Clique Aqui